Ouro Preto, 26 de Abril de 2017
Voltar

Você realmente sabe o que é Dengue, Zika Virus e Chikungunya.

Arboviroses
O que são Arboviroses?
As arboviroses são doenças virais transmitidas ao homem por picadas de mosquitos e que tem representado um grande desafio à saúde pública. As arboviroses que comprometem a saúde humana envolvem a Dengue, Chikungunya e Zika. Sua importância se dá pelo fato que as três são transmitidas pelo mesmo mosquito, o Aedes aegypti.

 

 

 

Quais são as arboviroses mais populares e qual é a diferença entre elas?

 
- Dengue
A mais conhecida das três arboviroses, possui como sintomas mais comuns febre alta, cansaço excessivo, dores de cabeça, atrás dos olhos e no corpo, náuseas e vômitos.

- Chikungunya
Apesar de ter sintomas parecidos com a dengue, a grande diferença da febre Chikungunya está no seu acometimento das articulações: o vírus afeta as articulações dos pacientes e causa inflamações com fortes dores, podendo ser acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local.

- Zika Vírus
Tem sintomas semelhantes aos da dengue, como febre, diarreia, náuseas e mal-estar. Porém, a grande diferença da doença é a erupção cutânea (exantema) acompanhada de coceira intensa no rosto, tronco e membros, podendo atingir a palma das mãos e a planta dos pés. Fotofobia e conjuntivite são outros sinais da doença.
 
Como os arbovírus são transmitidos?
A transmissão acontece pela picada da fêmea do mosquito Aedes Aegypti. Após entrar em contato com o sangue contaminado, o mosquito, a partir de então, pode transmitir o vírus para inúmeras outras pessoas.
 
Qualquer pessoa pode se infectar?
Pessoas de qualquer idade ou sexo podem ser afetadas pelo vírus, mas os sintomas tendem a ser mais intensos em crianças e idosos.

O que fazer se estiver com suspeita de dengue, chikungunya ou zika?
Em caso de suspeita, procure imediatamente atendimento médico na unidade de saúde mais próxima. É recomendado o repouso e a ingestão de muito líquido. Analgésicos à base de paracetamol podem ser usados para baixar a febre. Medicamentos como o ácido acetilsalicílico e outros anti-inflamatórios não-esteróides como o ibuprofeno, naproxeno e diclofenaco são contra-indicados uma vez que estes podem causar ou agravar sangramentos.


O que é Zika Vírus?
Zika Vírus é uma infecção causada pelo vírus ZIKV, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue da febre chikungunya. O vírus Zika teve sua primeira aparição registrada em 1947, quando foi encontrado em macacos da Floresta Zika, em Uganda. Entretanto, somente em 1954 os primeiros seres humanos foram contaminados, na Nigéria. O vírus Zika atingiu a Oceania em 2007 e a França no ano de 2013. O Brasil notificou os primeiros casos de Zika vírus em 2015, no Rio Grande do Norte e na Bahia.


Causas
O contágio do vírus ZIKV se dá pelo mosquito que, após picar alguém contaminado, pode transportar o ZIKV durante toda a sua vida, transmitindo a doença para uma população que não possui anticorpos contra ele.
O ciclo de transmissão ocorre do seguinte modo: a fêmea do mosquito deposita seus ovos em recipientes com água. Ao saírem dos ovos, as larvas vivem na água por cerca de uma semana. Após este período, transformam-se em mosquitos adultos, prontos para picar as pessoas. O Aedes aegypti procria em velocidade prodigiosa e o mosquito adulto vive em média 45 dias. Uma vez que o indivíduo é picado, demora no geral de 3 a 12 dias para o Zika vírus causar sintomas.
 A fêmea coloca os ovos em condições adequadas (lugar quente e úmido) e em 48 horas o embrião se desenvolve. É importante lembrar que os ovos que carregam o embrião do mosquito transmissor da Zika Vírus podem suportar até um ano a seca e serem transportados por longas distâncias, grudados nas bordas dos recipientes e esperando um ambiente úmido para se desenvolverem. Essa é uma das razões para a difícil erradicação do mosquito.


Sintomas de Zika Vírus
Os sinais de infecção pelo Zika vírus são parecidos com os sintomas da dengue, e começam de 3 a 12 dias após a picada do mosquito. Os sintomas de Zika Vírus são:
- Febre baixa (entre 37,8 e 38,5 graus)
- Dor nas articulações (artralgia), mais frequentemente nas articulações das mãos e pés, com possível inchaço
- Dor muscular (mialgia)
- Dor de cabeça e atrás dos olho
-  Erupções cutâneas (exantemas), acompanhadas de coceira. Podem afetar o rosto, o tronco e alcançar membros periféricos, como mãos e pés.
Diagnóstico de Zika Vírus
Se você suspeita de Zika vírus, vá direto ao hospital ou clínica de saúde mais próxima. O diagnóstico deverá ser feito por meio de análise clínica e exame sorológico (de sangue).
Para diferenciar o vírus Zika da febre chikungunya e da dengue, outros exames podem ser feitos:
    Testes de coagulação, Eletrólitos, Hematócrito, Enzimas do fígado, Contagem de plaquetas, Raio X do tórax para demonstrar efusões pleurais.

Tratamento de Zika Vírus
O tratamento para o Zika vírus é sintomático. Isso que dizer que não há tratamento específico para a doença, só para alívio dos sintomas. Para limitar a transmissão do vírus, os pacientes devem ser mantidos sob mosquiteiros durante o estado febril, evitando que algum Aedes aegypti o pique, ficando também infectado. 
 Pacientes afetados com Zika Vírus podem usar medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos. Entretanto, assim como na dengue e febre chikungunya, os medicamentos à base de ácido acetilsalicílico (aspirina) ou que contenham a substância associada devem ser evitados. Eles têm efeito anticoagulante e podem causar sangramentos. Outros anti-inflamatórios não hormonais (diclofenaco, ibuprofeno e piroxicam) também devem ser evitados. O uso destas medicações pode aumentar o risco de sangramentos.
Os sintomas se recuperam espontaneamente após 4-7 dias. Se você sentir incômodo por mais tempo, volte ao médico para investigar outras doenças.

Prevenção
Evite o acúmulo de água
Coloque areia nos vasos de plantas
Limpe as calhas
Coloque tela nas janelas
Vistoriar e Limpar Lagos caseiros, piscinas e aquários
Seja consciente com seu lixo
Uso de repelentes
Suplementação vitamínica do complexo B

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mitos e Verdades sobre o Zika Vírus

 
Verdade
– O vírus pode ter entrado no Brasil com torcedores estrangeiros durante a Copa do Mundo ou com uma equipe de Remo da Polinésia Francesa, que esteve em um campeonato no Brasil. A epidemia começou no Nordeste, no início de 2015.
– Alguns bebês nascem mais gravemente afetados e outros menos, mas isso não parece ter relação com a gravidade da doença da mãe. Algumas mães tiveram quadros virais muito leves e as crianças sofreram danos cerebrais graves. Percebemos que nas gestantes infectadas pelo vírus no segundo e no terceiro trimestre de gravidez os danos tendem a ser mais leves. Entretanto, não podemos dizer que não há mais risco de malformação neste período.
– A síndrome de Guillain-Barré é uma doença muito associada a infecções de uma maneira geral. Não é uma ação do vírus diretamente, mas, sim, uma reação do sistema imune do indivíduo que passa a atacar o próprio organismo, o que chamamos de auto-imunidade. É raro e acontece em qualquer idade.
– Você pode ter sido contaminado pelo zika e não saber.
– Nem todos os repelentes são seguros para gestantes.
– É possível que haja uma vacina contra o zika a médio prazo.
– Se você já pegou o zika vírus uma vez, não pegará de novo. De qualquer forma, ainda poderá pegar outras doenças causadas por vírus transmitidos pelo Aedes aegypti, como os quatro tipos de dengue e a febre chikungunya.

Mito
– Todas as mulheres grávidas que foram infectadas pelo zika vírus tiveram bebês com microcefalia.
– Comer alho ajuda a afastar o mosquito que transmite o vírus.
– As vacinas de rubéola importadas de Cuba poderiam gerar algum tipo de má formação em bebês.
– Há aumento de incidência de doenças ou complicações neurológicas em crianças abaixo de 7 anos ou idosos devido à infecção por zika.
– Mães com zika devem parar de amamentar.
– Vacinas vencidas contra rubéola causaram microcefalia.
– Repelentes são a forma mais eficiente de evitar a contaminação pelo zika.
– O mosquito do zika só pica de dia.

Nem mito nem verdade
– O vírus pode ser transmitido pelo sêmen. Segundo o Ministério da Saúde, não há estudos consistentes a esse respeito. Houve apenas um caso descrito de transmissão sexual.
– Tomar complexo B espanta o mosquito. Tomar a vitamina é recomendada, contudo, não há consenso sobre sua eficácia.

Publicidade